Home

Pesquisar este blog

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Casas de Vidro pelo Mundo

O uso do vidro me encanta, em qualquer local, de qualquer maneira, tendo este pensamento vamos conhecer um pouco mais sobre as casas de vidro pelo mundo .
A primeira casa de vidro do Pais foi da Arquiteta Lina Bo Bardi, por volta dos anos 50, construção imponente com fachadas de cristal e piso de pastilhas de vidro. Primeira casa construída no bairro do Morumbi, o local é hoje uma reserva tombada com 8 mil metros quadrados de Mata Atlântica.

Esta abaixo é uma das mais impressionantes e leva bem ao pé da letra quando falamos sobre vidro, esta casa já existe, foi a primeira casa de vidro feita. Ela fica em uma ilha não sitada por segurança do proprietário cuja é o maior fornecedor de vidros do mundo! 

A próxima fica na Holanda em Amsterdã, sendo projetada para aproveitar ao máximo a luz solar. Lá os invernos são rigorosos e toda e qualquer luz solar já ajuda.

Esta ao meu ver, é uma das mais impressionantes, pois a casa em si desliza, Em Suffolk, na Inglaterra, existe uma casa com 6 motores que silenciosamente deslizam o exterior da casa deixando apenas uma armação de vidro e aço a mostra. As baterias que são utilizadas para abrir e fechar a parte externa da casa são recarregadas durante o dia, utilizando a energia solar. O processo de abrir ou fechar a casa leva cerca de 6 minutos.


Beleza e arrojo não faltam a este edifício, o qual testemunha que a imaginação daqueles que sobre uma prancha concebem o mundo não tem limites, É na localidade alemã de Bad Driburg, Com uma área total de 1200m2, no Leonardo Glass Cube.
Casa de vidro com características sustentáveis? House R 128, de Werner Sobek Arquitetos, traz o melhor de dois mundos para a mesa. A estrutura de quatro apartamentos em Stuttgart, na Alemanha, é um moderno edifício de vidro cujas janelas da frente, de vidros triplos, inundam luz natural através de um filtro em todos os quartos. A casa tem painéis solares que alimentam os cômodos quando o sol se põe. Suas propriedades sustentáveis são impressionantes, como a energia geotérmica para refrigeração. Construção modular moderna, com piso e fachada de madeira, permite fácil montagem e desconstrução. É completamente reutilizável e reciclável. Uma ponte sobre a cozinha e sala de jantar dá mais um toque moderno ao projeto. O estilo minimalista, sem paredes interiores e com obras modernas, cria áreas abertas incríveis.
Uma casa incrível, com duas varandas, projetadas por Bassam El-Okeily, do Egito. Além ter uma aparência legal durante o dia, à noite luzes suaves transformam a casa em uma instalação de arte.
A Dune House fica ao sul da pitoresca aldeia de Thorpeness, em Suffolk, Inglaterra, em um local idílico bem na borda do mar, situada entre dunas. Você pode sair da sala de estar diretamente para a praia e desfrutar de extraordinárias vistas panorâmicas a partir dos terraços, quartos e banheiros no piso superior. A Living Architecture convidou uma das empresas mais renomadas da Noruega, Jarmund / Vigsnæs Arquitetos, para criar a casa. JVA, como são conhecidos, fizeram o seu nome construindo uma série de casas em Oslo e seus arredores, e entenderam intimamente a necessidade de equilibrar as vantagens da modernidade com as virtudes tradicionais do conforto.
Um dos lugares mais agradáveis para passear em Seul é o Palácio Changgyeonggung, um dos cinco principais palácios da Coréia. A estufa do Jardim Botânico Changgyeonggung foi construída em 1907. O edifício foi projetado por Hayato Fukuba, que estava no comando do Jardim Imperial Shinjuku, em Tóquio, e construído por uma empresa francesa. A estufa ainda contém flora rara, incluindo plantas tropicais, e era um símbolo da Era Vitoriana, da Revolução Industrial e do poderio tecnológico, econômico e cultural do Império Britânico. O pai da estufa foi Joseph Paxton, jardineiro do século 19 e arquiteto cuja obra-prima foi o Palácio de Cristal da Grande Exposição de 1851.
Um dos mais exclusivos destinos de férias do sul da Alemanha – o Lago de Starnberg, ao sul de Munique, na Bavária – é o local desta residência que pertence e foi desenhada pela arquiteta e designer Susanne Nobis para sua família, composta de quatro pessoas. Boa parte das propriedades construídas à margem do lago se assemelha a garagens de barcos. Susanne decidiu manter esse padrão, mas com detalhes que tornam sua casa um verdadeiro refúgio no meio da floresta.



E você teria coragem de morar em uma casa totalmente sem privacidade, mas com benefícios que só o vidro trás, como melhor temperatura em caso de lugares frios, claridade, leveza e elegância?



Um comentário:

  1. Parabéns linda ☺ blogue http://coccinellecreative.blogspot.it/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
É um prazer recebe-la (o) em meu blog!
bjinhus ;D